Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Notícias

Planos para ampliar a Fepecs

  • 5 de março de 2013
  • crn1

Está no forno, em processo de elaboração pela Secretaria de Saúde e acompanhada de perto pelo governador Agnelo Queiroz (foto), proposta que transforma a Fepecs, universidade com cursos de medicina e enfermagem mantida pelo GDF, em Universidade do SUS (UniSUS). A ideia é ampliar a oferta de cursos – o próximo deve ser de fisioterapia – para a formação de profissionais da área de saúde. Depois, já se estuda a abertura de vagas para nutrição. Os cursos, conta o secretário Rafael Barbosa, são escolhidos com base na demanda de profissionais na rede pública de saúde. Atualmente, a Fepecs forma por ano cerca de 80 médicos e 40 enfermeiros.
 
Trabalho em troca
 
Mas a proposta não para aí. A ideia do GDF é exigir uma contrapartida dos alunos aprovados no vestibular da Fepecs. Não estamos falando em mensalidade, mas na prestação de serviços para a rede pública de saúde por um ano depois de formado. A exigência estará estabelecida no edital do vestibular e será obrigatória. A prestação do serviço será na atenção primária, que hoje carece de mais de profissionais.
 
Com incentivo
 
Para o governador Agnelo Queiroz, nada mais justo, uma vez que a Fepecs está entre as cinco melhores faculdades de medicina do País e os alunos não pagam mensalidade. Durante o ano em que o recém-formado estiver prestando o serviço da contrapartida, ele ainda receberá bolsa em valor não definido.
Fonte:  Jornal de Brasília, p. 18 (Ed. Política)